Toda revendedora sabe das dificuldades de se planejar um estoque de pronta-entrega. Para que não se corra o risco de faltar produtos, muitas vezes, pecamos pelo excesso. O poder de compra do consumidor varia e, portanto, é comum que alguns itens acabem parando nas prateleiras. 

Bem, que a sobra de produtos guardados deve ser evitada, todo mundo já sabe. Mas criar um planejamento que controle direitinho as suas vendas nem sempre é tarefa fácil, certo?

Justamente por isso, neste post vamos mostrar 6 dicas para que você saiba como se livrar dos itens parados em estoque. Para assim, melhorar a revenda dos produtos que você já possui. Continue lendo e confira!

1. Faça relatório de controle de estoque 

Um erro comum costuma ser o de tentar gerenciar alguns produtos sem um relatório bem elaborado. Com isso, perdemos o controle de reposição de alguns itens e ainda corremos o risco de deixar outros faltando.

O primeiro passo para eliminar produtos parados é também parte do próprio controle de estoque. Faça relatórios detalhando a rotatividade de cada item. É a melhor forma de garantir um bom controle dos prazos por pedido. Além de criar uma expectativa do tempo de revenda para cada um.

Esses relatórios ainda te possibilitam entender melhor o perfil de venda de cada produto. Sabendo assim, qual é o melhor momento e a quantidade a ser pedida. Além disso, permite que você compare as vendas dos últimos meses para saber se houve alguma mudança importante nas demandas.

2. Estabeleça um esquema de organização

Se você já se deparou com um problema de saída de produtos, sabe que ele pode aumentar — e muito — se houver o risco de algum deles chegar ao vencimento. E, com o ritmo normal de vendas, é comum não dar a devida atenção a essas informações. Contudo, tome muito cuidado!

Os produtos vencidos são um bom exemplo de como a organização da distribuição de itens é essencial para vender bem. Se a reposição for feita sem levar em conta a validade dos alimentos que já estão na prateleira, é possível que eles acabem perdendo o valor, ou até estragando.

Em outras palavras, é dinheiro jogado fora — e é claro que ninguém quer isso. Portanto, faça uma análise da organização dos seus produtos e veja o que pode ser melhorado para garantir que outros fatores não atrapalhem as suas vendas.

3. Conheça seu consumidor e suas motivações

Se alguns itens parecem não sair do seu estoque, isso não é motivo para se desesperar. Questões como essa podem ser facilmente respondidas se focarmos em esclarecer qual é o problema.

Conhecendo o produto e o seu público-alvo, fica mais fácil identificar a melhor solução para seus problemas. E é nessa hora que você poderá elaborar ofertas dirigidas especificamente para o possível comprador.

Pergunte-se, então, qual é a relação daquele produto com seu consumidor. Em seguida, faça uma análise do mercado e veja quais são as motivações do seu cliente.  

Um bom exemplo disso é a oferta de descontos para a compra de certo produto, se ela for feita em conjunto com um outro. Nesse caso, busque escolher itens que tenham alguma relação entre si — além de dar preferência para um que tenha alta demanda, para facilitar a venda.

4. Invista em uma boa relação com seus supervisores

É essencial investir na comunicação com os seus supervisores, desde o momento em que você monta o estoque até a próxima solicitação de produtos. E essa prática é mais comum do que muita gente imagina.

Afinal de contas, eles precisam estar cientes de como andam as suas vendas e quais as suas dificuldades, para o caso de precisarem te ajudar ou dar alguma dica.

Inclusive, manter essa boa relação também é de interesse dos seus supervisores, já que as suas vendas refletem o suporte que eles têm dado. Por isso, procure informar a eles quais produtos são mais vendidos e quais você segura no estoque por mais tempo.

Sem dúvida, mantendo essa boa comunicação, todos são beneficiados. Afinal, oferecer um fator de confiança é uma garantia para os supervisores de que você manterá suas vendas em alta, não é mesmo?

5. Elabore promoções e liquidações

Não adianta se apegar demais ao estoque. Produtos que ficam muito tempo parados nas prateleiras perdem constantemente o seu valor de revenda, além de estarem sujeitos a depreciação e vencimento do prazo de validade.

Por isso, é preciso analisar a situação, fazer uma pesquisa de mercado e entender a realidade dos produtos parados no estoque. E, se você chegar à conclusão de que os consumidores não serão capazes de adquirir todos os itens em condições normais, é hora de investir em uma liquidação.

Lembre-se: a manutenção do seu dinheiro em caixa — e do estoque — é o mais importante. Muitas vezes, certos produtos que eram muito procurados acabam sendo deixados de lado pelos consumidores. Já outros, que estavam em menor número, podem acabar assumindo a ponta do plano de vendas.

Portanto, tenha uma visão mais ampla e coloque a saúde financeira da loja em primeiro lugar. Mesmo que o investimento nos produtos tenha sido alto, mais vale uma recuperação parcial do que a perda total daquele dinheiro.

Elabore promoções periódicas e analise a resposta dos consumidores aos descontos oferecidos. Uma liquidação rápida de todo o estoque — apesar do retorno mais magro, causado pelos descontos — pode resultar em uma boa quantia em caixa para replanejar a próxima reposição de produtos.

6. Melhore a descrição dos itens

Para completar, não se esqueça de conferir se a descrição dos produtos é feita da maneira mais clara possível. Manter um amontoado de informações vagas pode ser uma forma de dificultar a decisão de compra do consumidor.

Além disso, principalmente no caso de revendedoras que expõem seus produtos na internet, é comum que algum deles seja deixado de lado por falta de uma imagem ilustrativa. Não esqueça de inserir uma descrição precisa das suas características do produto. 

Em caso de dúvidas, altere a forma de expor essas informações. Faça uma análise, depois de algum tempo, para verificar se houve uma melhora na quantidade de vendas.

Enfim, seguindo essas dicas, você estará apto a realizar um controle mais eficiente do estoque, se livrar dos produtos parados. Então, repense a dinâmica da sua atividade e coloque o fluxo de vendas nos trilhos!

E aí, gostou do post? Então, deixe o seu comentário e conte para a gente quais são as suas estratégias para lidar com produtos parados no estoque!

6 dicas para se livrar de produtos parados no estoque!
4.4 (88%) 5 votos