Você se empenha nas vendas, domina as técnicas para cativar o cliente e conhece o seu produto. Mas, na hora de organizar suas finanças, percebe que não sabe quais são os reais gastos e o retorno financeiro? Ou, ainda, gasta boa parte do que ganha com a revenda dos produtos e não consegue enxergar um lucro efetivo?

Sabemos que, com a vida corrida, é comum não ter tempo para anotar os resultados do seu negócio. Entretanto, ter um controle sobre suas finanças pessoais é um fator que leva ao sucesso nas vendas.

Uma renda variável pode ser um pouco mais complicada de administrar do que uma renda fixa. Portanto, conciliar o que é pessoal com o que é profissional é um desafio que deve ser encarado com empenho e organização.

Vamos te ajudar a conquistar uma vida financeira tranquila e o sucesso profissional que você sempre sonhou. Para isso, separamos algumas dicas que irão mostrar que organização e planejamento também são possíveis para quem trabalha por conta própria.

Assuma o controle das suas finanças

Organizar as finanças é uma necessidade não só dos revendedores, mas de todas as pessoas que dependem de uma remuneração mensal para sobreviver. Antes de colocar em prática as outras dicas, tenha em mente que, para ter sucesso com a revenda, você precisará aprender a colocar rédeas em seus próprios gastos.

Examine as contas, verifique suas necessidades e assuma o controle das suas finanças pessoais. Analise os seus hábitos de consumo e eduque-se financeiramente. Pequenas mudanças pessoais farão toda diferença.

Por exemplo, se você recebe diariamente, deve correr da tentação de gastar o que ganha com pequenas compras no dia a dia. Fugir das despesas não programadas e anotar tudo o que gasta já é um bom começo.

Promova a autonomia do seu negócio

Os revendedores — e quem, de modo geral, trabalha de forma autônoma — têm como principal desafio proporcionar independência à sua atividade. É preciso enxergar o negócio como se fosse um filho: você deu vida a ele, o nutriu e o fez crescer, mas ele possui necessidades e desejos próprios. Deixe-o se desenvolver!

Separe o que faz parte da revenda do que é seu. Reserve os lucros e despesas gerados pelo seu trabalho de uma maneira que não se confundam com os gastos e rendimentos seus e de sua família.

Definir esses limites ajudará você a conduzir o negócio de forma organizada e a cativar novos clientes, demonstrando profissionalismo, maximizando os seus lucros e minimizando suas dores de cabeça.

Ordene o caixa e os custos da revenda

Um revendedor bem-sucedido precisa saber exatamente o que “entra” e o que “sai” de dinheiro no exercício do seu negócio. Ordenar o caixa e o custo da revenda é essencial para evitar prejuízos e saber os resultados gerados pelo seu trabalho. Fez uma venda bacana e conseguiu um bom dinheiro em um dia de trabalho? Documente e especifique!

Utilizar a tecnologia como ferramenta é uma forma de otimizar essa análise financeira. Já se foi o tempo em que precisávamos anotar em um caderninho todos os gastos e ganhos obtidos. Aplicativos são seus parceiros e simplificam o processo de venda de forma automática. O que você economiza em tempo e dinheiro, investe em organização.

Estipule um salário fixo e equilibrado

Trabalhar para si mesmo não significa que você deve se presentear com o melhor salário do mundo. Dependendo do desempenho de seu negócio, você poderá estabelecer, sempre de forma equilibrada, a remuneração que receberá pelo seu trabalho. Lembre-se que a sua atividade de revenda possui autonomia e, por isso, terá custos que não poderão ser afetados só porque você acredita que merece ganhar mais.

Estipule uma remuneração que seja, além de razoável, fixa — independentemente do faturamento máximo que você terá em determinado período. Não é porque obteve resultados satisfatórios em um mês que você ganhará um “aumento”. O excedente deve ser reinvestido no negócio, para que ele cresça e tenha solidez. Não esqueça: o lucro da revenda não é, necessariamente, o lucro do revendedor!

Consuma o que revende com moderação

Por conhecer os produtos que revende e saber da sua qualidade e confiança, é natural que você, em algum momento, também deseje consumir um ou outro item. Não há problema em adquirir um produto do seu estoque, desde que registre esse desfalque e comprometa-se a “ressarcir o seu negócio” o quanto antes.

Contenha os seus hábitos de consumo o máximo possível, já que essa é uma providência que poderá reduzir muito os custos do seu negócio.

Alguns revendedores criam a ilusão de que uma pequena retirada no estoque não fará diferença. Porém, ao esquecer que os valores perdidos se tornam altos, de pouco em pouco, a viabilidade do negócio fica comprometida. Por isso, tenha controle e seja cauteloso.

Faça o seu “pé-de-meia”

Ao exercer uma atividade autônoma, é natural que o revendedor vivencie momentos de altos e baixos. Para evitar prejuízos absurdos, acostume-se a criar reservas de finanças adequadas para os momentos de crise.

Criar uma “gordura” para ser queimada em momentos de “seca” será útil tanto para estimular a sua consciência financeira quanto para suprir os custos da sua atividade e mantê-la a todo vapor.

Isso evita que, sempre que precisar de um dinheiro extra, você retire além do necessário e comprometa as finanças de seu negócio. A dica é separar todo mês uma parte fixa do que recebeu, encarando isso não como mais uma obrigação — como as contas de água e luz —, mas como um investimento em seus sonhos.

Ter um bom retorno financeiro e uma vida tranquila através de um negócio próprio não só é possível, como é simples de pôr em prática. Tendo claro quais são as demandas do seu negócio (lembra que ele é como um filho!) e quais são as suas necessidades, fica fácil de equilibrar as finanças pessoais e investir na realização de seus sonhos. Afinal, ser um profissional melhor é apenas questão de organização e empenho.

Ainda tem dúvidas de como potencializar seus lucros, gerar mais resultados e ter sua vida mais organizada? Deixe um comentário e te daremos todas as dicas de como ter sucesso nas vendas!

Saiba como não misturar finanças pessoais e profissionais
5 (100%) 1 voto