Ter alguns itens em estoque para pronta entrega é uma estratégia comum e que muitos revendedores de sucesso praticam, mas acontece que nem sempre esses produtos tem a saída que gostaríamos. E quando um item fica estocado há muito tempo, além de manter um capital parado, você corre o risco de perder a data de validade, e aí não há outra opção, a não ser que você tenha um controle de produtos.

Para não ter prejuízo, seja com aqueles que estão guardados por um longo período, seja para aumentar o fluxo de caixa, é essencial saber fazer o controle de produtos. Essa gestão do estoque, apesar de ser feita nos “bastidores” das vendas é determinante para orientar o vendedor nas próximas compras e até nas promoções oferecidas aos clientes.

Para te ajudar nessa tarefa, preparamos este post com algumas dicas para você entender melhor o que é gerenciamento de estoque e como fazer o controle de produtos a fim de evitar a perda por validade. Confira!

O que é gerenciamento de estoque?

O nome pode parecer complicado, mas o conceito é muito simples. Gerenciamento de estoque é a atividade de realizar o controle de entrada e saída de produtos, especificando a quantidade de cada item, bem como o seu prazo de validade.

Com o gerenciamento de estoque, você consegue analisar o volume de vendas e levantar algumas informações, como por exemplo os produtos que mais saem e os que ficam contidos. Isso é importante para prever quando será necessário realizar novas compras, quais itens você pode pedir mais e quais não precisam entrar na próxima leva.

Como fazer o controle de produtos?

Ficou parecendo algo complicado? Mas relaxa que não é. Para que haja sucesso no controle de produtos, é preciso criar uma rotina de monitoramento. No início pode parecer trabalhoso e difícil, mas à medida que você pratica, isso vira um hábito e rapidinho já é possível ter tudo sempre anotado. Para começar, confira nossas dicas:

1. Faça um levantamento inicial detalhado

O primeiro passo para o controle de produtos é fazer um levantamento de tudo que há em seu estoque. Anote todas as características dos seus itens para você não se perder depois, como o tipo, a marca, a cor, o tamanho e claro, a data de validade. Essa lista será a base para que você comece a desenvolver a prática de gerenciamento de estoque.

2. Reserve um local adequado para o seu estoque

Outro ponto importante no gerenciamento de estoque é sobre o armazenamento dos seus produtos. Por mais que você não trabalhe com itens muito grandes, que precisam de refrigeração ou frágeis demais, o local que os guardará não pode ser menosprezado.

É necessário que você se atente à temperatura do lugar, se ele é fresco e sem umidade, e se ele tem espaço suficiente para que os produtos não fiquem amontoados, evitando que se amassem ou mesmo estraguem. 

Cuide também para que o local fique longe de pragas (ratos, baratas e traças) e seja devidamente limpo. Afinal, ninguém merece comprar um produto em que a sua caixa está empoeirada ou suja, não é mesmo?

3. Conte com o auxílio da tecnologia

Nada impede que todo o registro do seu estoque seja feito em um caderninho, diariamente. Entretanto, o uso da tecnologia pode facilitar muito a gestão, já que é uma tarefa que exige acompanhamento constante e bastante detalhes. 

Existem aplicativos para celular que permitem que você faça o controle de produtos de forma muito simples e possa acessar a informação de qualquer lugar! Muito mais prático, não é?

Programas como o Excel, por exemplo, também podem ser úteis para realizar esse controle. Entretanto, para esses casos é preciso um pouco mais de conhecimento técnico. Caso você tenha interesse, aproveite e realize cursos para ajudar seu desenvolvimento profissional.

4. Registre entradas e saídas

Pronto! Feito o levantamento inicial, o preparo do local e a escolha do método de registro, você deve começar a apontar todos os produtos que entrarem e saírem do seu estoque.

Se for anotar, não faça nada “às pressas”, de forma que o registro fique ilegível ou sem as informações essenciais. Preencha os campos criados com cuidado e atenção. Ao mesmo tempo, vá marcando cada venda realizada.

A partir disso, você terá um controle de produtos sempre atualizado e terá informações valiosas para tomar decisões bem importantes como quando e o que comprar na próxima leva de pedidos, e o que está parado há um bom tempo é preciso dar vazão. Dicas, essas, dos próximos tópicos.

5. Programe as próximas compras

Sabendo quais produtos você tem em estoque e quais vendem mais, é possível planejar com sabedoria as próximas compras. Um bom vendedor toma sempre atitudes com base em dados, ou seja, com base no histórico do seu estoque, que agora já sabe como fazer.

Isso, além de evitar adquirir itens em excesso, especialmente aqueles que você identificou que têm menos saída, vai te ajudar a conseguir preços mais vantajosos dos fornecedores, pois há quantidades maiores e prazos melhores para negociar.

6. Invista em promoções inteligentes e ofertas personalizadas

Como já falamos, ter produtos parados por um longo tempo é um grande sinal de prejuízo a caminho! Entretanto, com a correta gestão de estoque, você vai conseguir se antecipar e prever quais itens estão se aproximando da data de vencimento.

Com isso, é possível reverter com maestria o cenário desfavorável, oferecendo promoções. Mas não são quaisquer ofertas, até nessas horas o revendedor precisa ter cuidado. Se você simplesmente anunciar produtos pela metade do preço, por exemplo, pode assustar os clientes mais desconfiados, achando que você quer se livrar daquelas mercadorias a qualquer custo. 

Por outro lado, pode também chatear os clientes que compraram pelo preço cheio e vão começar a esperar sempre por descontos. A dica vai então para fazer promoções com valor agregado, como na compra de dois produtos, o outro sair por 30% de desconto. É vendas e “queima” de estoque numa única tacada!

Outra forma bacana de liberar os produtos parados é fazer ofertas personalizadas para quem você sabe que já comprou ou tem mais chance de comprar, ou seja, direcionar os descontos para os seus clientes em potencial. “Mas como vou lembrar de todas as compras dos meus clientes?” você deve estar se questionando. A boa notícia é que tem tecnologia para tudo. 

Com o aplicativo da Super Revendedores, por exemplo, você pode fazer a gestão do estoque, acompanhar pedidos diretamente do catálogo, administrar o seu financeiro e até gerenciar suas vendas, traçando o histórico e perfil de compra dos seus melhores clientes.

Por fim, conte com a ajuda da internet para divulgar as ofertas e faça o possível para girar esses itens sem perder a sua margem de lucro. O controle de produtos é a base para que você alcance o sucesso nessa estratégia.

Agora que você já sabe mais sobre a importância de manter o controle de produtos, baixe o nosso guia completo da gestão de estoque e afaste de vez os prejuízos do seu negócio!

 
Controle de produtos: o que fazer para não perder a validade?
5 (100%) 5 votos